Logomarca Auris Unitron

MARINGÀ

44

3262 3624

LONDRINA

43

3322 3080

Logomarca Grupo Micro Som
artigos
  • 06/05/2009

    A IMPORTÂNCIA DA DETECÇÃO PRECOCE DA SURDEZ

    Não há dúvidas de que os aspectos mais importantes no desenvolvimento de qualquer criança sejam a aquisição da linguagem e a produção de fala. A fala permite o sucesso na comunicação e a interação social. Já a linguagem é fundamental para a expressão dos pensamentos, necessidade e sentimentos dela e a compreensão dos de outras pessoas. Para que a aquisição e desenvolvimento da linguagem e da fala aconteçam com sucesso é necessário um sistema auditivo íntegro.
    O desenvolvimento e a maturação auditiva de um bebê com audição normal no primeiro ano de vida acontecem graças às experiências auditivas que eles têm com sons da fala principalmente, pois embora eles ainda não produzam nenhuma palavra reconhecível, eles irão desenvolver uma capacidade de distinguir sons da fala.
    Por isso que as crianças com perda auditiva não desenvolvem automaticamente a fala, podendo apresentar dificuldades com a linguagem e no desenvolvimento escolar. O desenvolvimento da linguagem nos primeiros meses de vida é tão rápido, que quanto mais a perda auditiva de um bebê demorar a ser detectada, pior será o resultado. Por isso é tão importante a detecção precoce da surdez.
    O ideal é que a perda auditiva seja identificada pelos programas de Triagem Auditiva Neonatal (“Teste da Orelhinha”, por exemplo) logo nos primeiros dias de vida ou no máximo até o terceiro mês para que antes dos 6 meses de vida o bebê já tenha o diagnóstico concluído e esteja adaptado com os aparelhos auditivos e em processo terapêutico, tendo a oportunidade de serem expostos aos estímulos sonoros e ao ambiente de linguagem o mais cedo possível.
    Estas crianças terão vantagem no desenvolvimento auditivo, da linguagem, da fala e escolar, comparadas com as crianças que tiverem a perda auditiva identificada posteriormente, podendo até ter seu desenvolvimento equiparado as crianças de audição normal. Estudos revelam que a identificação precoce da perda auditiva e não o grau da mesma é que influenciam no desenvolvimento educacional e nas habilidades de linguagem. O grau da perda tem influência na inteligibilidade da fala. 

    Alessandra Duim
    Fonoaudióloga graduada pela Faculdade de Odontologia de Bauru- Universidade de São Paulo (FOB-USP)
    Especializada em Fonoaudiologia Hospitalar pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

    voltar