Logomarca Auris Unitron

MARINGÀ

44

3262 3624

LONDRINA

43

3322 3080

Logomarca Grupo Micro Som
artigos
  • 01/05/2013

    Hormônio da gordura e Perda Auditiva

    Um estudo recente indica que a leptina, ou “hormônio da gordura”, pode desempenhar um papel na perda de audição e de visão, além de aumento de peso. Pesquisadores escreveram na revista de Endocrinologia Geral e Comparada que a leptina poderia finalmente ajudar os médicos a entender melhor perda sensorial nos seres humanos.

    Durante o estudo, os cientistas desenvolveram peixes-zebra capazes de produzirem pouca leptina. Ao estudarem o peixe-zebra, os cientistas assumiram os peixes com deficiência de leptina seriam incapazes de metabolizar gordura. No entanto, eles não esperavam descobrir que a deficiência de leptina afetava o desenvolvimento dos sistemas sensoriais.

    Descobrimos que a leptina influencia no desenvolvimento de olhos e ouvidos dos peixe“, disse Richard Londraville, professor de biologia da Universidade de Akron, em um comunicado de imprensa.

    Estudos anteriores em ratos verificaram que a leptina controla a temperatura do corpo, a imunidade e a densidade óssea. Estes estudos também revelaram que a perda de leptina afeta também o desenvolvimento do olho e da orelha em ratos. Agora, a equipe determinou que uma queda da leptina altera dramaticamente o desenvolvimento do peixe-zebra, o que poderia ter efeitos semelhantes em seres humanos.

    “Há evidências de que as deficiências de leptina provavelmente teriam o mesmo efeito em seres humanos, de modo que deficências em leptina podem estar apontando para algo mais amplo do que pensávamos“, disse Londraville no comunicado. “Talvez mais pesquisa deve efetuada nos efeitos sensoriais da leptina que não têm recebido muita atenção.”

    A equipe recebeu um subsídio US$435.000 adicionais do Instituto Nacional de Saúde para continuar a sua pesquisa. Os cientistas usarão os recursos nos próximos três anos para estudar como a leptina é controlada de forma diferente em mamíferos e peixes e as conseqüências resultantes. Inicialmente, receberam uma doação de US$ 250.000 da mesma organização para iniciar a pesquisa que foi conduzida pelo Dr. Qin Liu, Professor de Biologia.da Universidade de Akron. Liu é um dos principais especialistas na tecnologia que permitiu a manipulação da leptina no peixe-zebra.

    A leptina foi objecto de cerca de 30.000 artigos, desde a sua descoberta em 1994. O hormônio alcançou notoriedade por sinalizar ao o cérebro quando é hora de comer.”
    Fonte: Red Orbit

    Colaboraçao: MARIA HELENA SAUER  -  CLINICA PRO-OTORRINO UMUARAMA PR

    voltar